BDI construção civil

BDI Construção Civil: Como a legislação influencia no orçamento?

Elaborar corretamente um orçamento de obras, fundamentado na legislação vigente, com cálculo BDI para Construção Civil (Benefícios e Despesas Indiretas ou Budget Difference Income, do inglês) e conceitos novos sobre a formação dos preços de construção exige profissionais especializados. A relevância disso está, simplesmente, nas constantes mudanças nas leis, que têm interferido na qualidade dos orçamentos, principalmente naqueles relacionados às obras públicas.

Portanto, um orçamento mal pesquisado, planejado e executado pode acarretar na perda de licitação, no desperdício de dinheiro e no comprometimento da credibilidade da empresa. Dessa maneira, elaborar um roteiro financeiro coerente é muito importante para o sucesso de um projeto, desde o mais simples até o mais complexo.

Que tal conferir algumas questões que podem ajudar a elucidar esse assunto? Continue a leitura de nosso artigo!

O que é BDI na Construção Civil?

O BDI na Construção Civil auxilia na análise orçamentária dos lucros e na descrição do que não está ligado ao custo direto da obra. Ou seja: ao custo indireto relacionado a ela. Trata-se de uma taxa que é adicionada para cobrir as despesas indiretas que o construtor tem e que costumam estar relacionadas à:

  • Administração do negócio;
  • Manutenção do maquinário;
  • Despesa extra com a equipe de campo;
  • Solução imprevista ocorrida no canteiro de obras;
  • Garantias;
  • Taxa associada a seguros, tributos e impostos;
  • Atenção dada ao suporte de todas as equipes presentes na obra.

Além disso, podemos incluir também o risco do empreendimento, as despesas financeiras envolvidas, os tributos incidentes na operação, eventuais despesas de comercialização e o lucro do empreendedor. Quer dizer: são diversos itens calculados e descritos na planilha de BDI para Construção Civil. Não à toa, especialistas tendem a apontar que esses gastos indiretos tendem a totalizar cerca de 30% de todos os custos da obra.

Análise mais precisa de todos os custos

Antigamente, esses dados eram ocultos nos relatórios. Mas hoje, muitas empresas já utilizam a planilha de BDI para Construção Civil para obter uma análise mais precisa de todos os custos decorrentes de um projeto, o que se traduz em um orçamento livre de erros.

Além disso, o BDI na Construção Civil ajuda as construtoras e empreiteiras a garantirem um custo global mais atrativo, cobrindo todas as despesas do projeto sem grandes sustos. Ainda que cada projeto tenha o seu BDI, o exercício permite que os projetos seguintes sejam mais coesos e menos arriscados, já que o orçamentista saberá com o que lidar.

Por que ele é importante?

Porque, com uma boa estratégia, é possível chegar a um preço de venda sustentável, ou seja, a um preço que esteja dentro de uma faixa que cubra os custos, dê lucro para a empresa e seja socialmente justo para a população. O cálculo do BDI na Construção Civil é dinâmico e o preço de venda nunca se repete.

Isso porque ele varia em função do planejamento do empreendimento, da sua localização, das características administrativas diferenciadas das empresas ou órgãos contratantes e contratados, do edital, do tamanho do serviço e da época de execução do projeto. Enfim, de inúmeras variáveis que evitam que ele se repita.

Qual é a relevância dos cálculos de BDI Construção Civil para um orçamento?

Saber os macetes da elaboração do cálculo BDI na Construção Civil garante menos riscos de perder dinheiro na execução. Neste caso, é importante destacar que o domínio desse cálculo passa pelo treinamento e pelo amplo conhecimento às leis existentes.

No Brasil, é importante considerar que a legislação está em constante mudança, tanto na edição de leis novas quanto nas revisões das já existentes. Realizar esse cálculo de forma coerente pode garantir uma licitação, o lucro desejado e entregar o projeto dentro do prazo.

Vale lembrar ainda que o BDI na Construção Civil nunca será igual ao outro e, por isso, quanto mais completo estiver o seu, mais chances a sua empresa terá de minimizar os riscos e conferir um bom orçamento de obra. Por exemplo: existem orçamentistas que podem utilizar alguns elementos que outros não usam na planilha, como as garantias e os já mencionados seguros — que costumam incidir sobre os custos da própria empresa. Ou as despesas relacionadas à comercialização do produto que é incidente, normalmente, sobre o preço final. Independente de uma ou outra variação, a fórmula básica do BDI na Construção Civil é essa mesma, apresentada acima. Atente-se apenas que todo tipo de elemento que incidir sobre os custos deve estar no lado do numerador, enquanto os incidentes no preço final correspondem ao denominador do BDI.

Quer obter um auxílio complementar na elaboração de orçamentos? Dê uma conferida em nosso artigo sobre alguns tipos de fórmulas para a elaboração de um orçamento de obra!

Como calcular o BDI na Construção Civil?

Para calcular o BDI na Construção Civil, é importante se atentar a uma fórmula, mas cujo cálculo é simples. Existem planilhas disponíveis, inclusive para a realização do trabalho e organização do plano de obra.

Cada projeto deve ter o seu BDI calculado, pois apresenta particularidades específicas. Fizemos um post explicando exatamente como calcular a fórmula do BDI (já deu uma conferida?).

Sabemos que erros acontecem ao elaborar um orçamento de obra, mas é importante levar em consideração a resolução nº 361/91 do CONFEA, que admite uma imprecisão de mais ou menos 15% na determinação do custo da obra. Já a LDO (Lei de Diretrizes Orçamentárias de 2012) no seu art. 125, alínea III, § 6º, admite um erro de 10% no valor do contrato. Portanto, elaborar um bom plano exige conhecimento, técnica e é necessário que o profissional tenha a devida atribuição de acordo com a lei nº 5.194/44, que rege o exercício profissional de engenheiros, arquitetos ou agrônomos.

Como usá-lo em um orçamento?

O BDI na Construção Civil é a ferramenta ideal para fechar o preço final dos serviços, considerando a realidade econômica do momento e os diferenciais da obra. Para aplicá-lo no orçamento, utilize a fórmula abaixo:

  • Preço de venda = custo direto x (1 + BDI/100)

O que deve ser respeitado em um orçamento?

Tudo. Ter uma planilha bem pensada elimina riscos de provocar impugnações de seus concorrentes diretos, perder licitações, dinheiro e atrasar a obra.

É muito importante considerar que o profissional que faz o planejamento financeiro de uma obra tenha pleno conhecimento e fundamento para todas as etapas, considerando as leis vigentes. Muitos órgãos ainda elaboram os seus orçamentos estimativos baseados em leis que já estão completamente superadas.

Alguns itens de gastos que antigamente eram considerados despesas indiretas, passaram a ser custos diretos, devido a mudanças na lei. Por isso, o orçamentista deve entender não só de técnica e metodologia de elaboração de orçamentos, mas de leis.

Normas gerais sobre licitações e contratos administrativos

Mencionamos a relevância em conhecer detalhadamente a legislação vigente porque é ela que leva ao orçamentista à constante revisão do seu trabalho. Com ela, é mais provável que não ocorram imprevistos decorrentes de algum ponto jurídico incorreto ou capaz de gerar dupla interpretação.

Para compreender melhor o assunto, entenda a lei nº 8.666/93. Ela estabelece normas gerais sobre licitações e contratos administrativos pertinentes a obras, no âmbito dos poderes da União, dos estados, do Distrito Federal e dos municípios.

Este artigo o ajudou a tirar as suas principais dúvidas sobre o BDI para Construção Civil? Pode-se perceber que o assunto, em si, não é complexo. O problema está na amplitude de questões relacionada aos custos diretos, indiretos e como eles serão adicionados e calculados na planilha, no fim das contas.

Quer manter os seus conhecimentos em dia, sempre com novidades interessantes e dicas relevantes para melhorar a qualidade no desempenho do seu trabalho? Curta a nossa página no Facebook. Assim, você saberá de tudo o que postarmos em primeira mão!

Este post foi escrito por Noventa TI