curva abc

Descubra como a Curva ABC faz a diferença no planejamento da obra

Um dos grandes desafios do orçamentista é elaborar uma planilha financeira que se encaixe com o perfil do projeto para, com isso, aliar a qualidade e a eficiência que o cliente espera. Essa não é uma tarefa fácil, ainda mais com o cenário atual brasileiro, em que o custo elevado ainda coloca o mercado da construção civil em uma situação de instabilidade.

A perda de materiais e desperdícios financeiros são dois pontos críticos que representam 8% e 30%, respectivamente, do orçamento total do projeto. É muita coisa.

Para se ter uma ideia, o IBGE mostrou que, em 2016, o aumento no custo de materiais da construção civil representou 2,92% e a mão de obra chegou a 7,55%. Isso interfere e muito no preço final.

Mas como fazer um orçamento preciso, sem faltas nem sobras? A resposta pode estar na curva ABC. Abaixo, nós vamos ver como usá-la, além das vantagens que ela oferece para o seu planejamento!

O que é a curva ABC?

Saber controlar e identificar o impacto financeiro ao elaborar a planilha de obras pode fazer toda a diferença no projeto. Nesse sentido, a curva ABC é a diretriz de todo esse trabalho minucioso e detalhista, para não deixar que o orçamento ultrapasse o previsto e planejado.

Então, essa ferramenta potente ajuda a identificar os itens que requerem mais atenção na contratação e na aquisição de materiais, serviços e equipamentos. Dessa maneira, essa metodologia segue os parâmetros da Lei de Pareto e o princípio 80/20, onde 20% dos insumos de uma obra correspondem, em média, a 80% do custo total da obra.

Após realizar todo o orçamento, o profissional descreve os itens hierarquizando as informações do mais caro para o mais barato. Assim, ele tem uma visão geral dos custos, da quantidade exata que usará e da a atenção devida ao que realmente causa impacto no custo total da obra. Resumindo: a Curva ABC ajuda você a gastar a sua energia com o que realmente importa para a execução de um projeto.

Um desmembramento da curva ABC

Para as construtoras, a curva ABC pode ser aplicada de diferentes maneiras para apoiar no controle de todos os custos relativos da obra. Isso se deve à sua capacidade de apontar os custos mais evidentes no total do projeto e também para nos dizer a importância de cada item discriminado — é isso que faz a diferença.

Tomemos como exemplo que você tenha em estoque um produto de alto valor unitário, o que gera um valor agregado elevado. Agora, em outra situação, você possui um estoque enorme de um produto, cujo valor unitário é baixo. Diante da necessidade de criar prioridades, a primeira opção é a mais indicada, pois permite que você estabeleça uma ordem racional na hierarquia dos insumos utilizados. Isso permite que o uso de materiais seja mais funcional e que o impacto seja percebido no orçamento da obra.

Na prática, é isso que significa o conceito básico da curva ABC. A seguir, avaliaremos em outros cenários de como ela é aplicada no dia a dia de empresas no setor de construção civil, para que a sua relevância fique ainda mais clara.

Qual é a utilidade dessa curva?

Imaginemos uma reforma de cozinha na qual você precisa orçar materiais e serviços, como o azulejo cerâmico esmaltado, cimento comum, bloco cerâmico, servente, piso, torneira de pressão, rodapé, argamassa, ajudante de pedreiro e energia elétrica. Com essa lista de todos os itens organizados em ordem decrescente — do maior valor para o menor — você tem uma série de informações necessárias para gerar a curva ABC e, assim, dimensionar o impacto de cada serviço no orçamento final da obra. Para tanto, suponhamos que, de toda essa lista de itens para a reforma na cozinha, o cimento comum corresponde a 32% do valor total e o piso representa apenas 8%.

Agora, a pergunta com base no exemplo que demos anteriormente: com qual insumo você se preocupará em gerar mais economia? Com o insumo que representa mais gastos, certo?

Assim, ao avaliar prestadores de serviços e encontrar bons descontos com eles, você pode converter essas situações e conceitos aplicados em uma economia grande e significativa no valor final. Cabe aos gestores administrativos ou ao orçamentista o desafio de conciliar tudo que está previsto no desenho inicial, olhando para qualidade, preço, logística e estoque.

Utilidades da curva ABC na elaboração de orçamentos

Além dessas situações propostas, citaremos outras utilidades em que fica mais claro o uso e a relevância da curva ABC na elaboração de orçamentos e na avaliação mais precisa do projeto. Veja abaixo:

  • Hierarquia: como dissemos, é por meio dessa organização que se avalia os serviços e também os insumos de maior importância econômica;
  • Prioridade: facilita a observação de quais itens você deve se concentrar em obter uma faixa de desconto maior. Um desconto menor nos itens de maior valor pode gerar mais economia do que um desconto maior em itens com valores menores, por exemplo;
  • Responsabilidades: para a redução de custos no gerenciamento da obra, a curva ABC ajuda a delegar tarefas também, permitindo que aquelas que demandam mais autonomia possam ser conduzidas por você e, as de menos gastos possam ser conduzidas para outros profissionais;
  • Avaliação: a curva ABC também ajuda na avaliação de impactos, podendo observar o quanto eles interferem positiva ou negativamente na condução da obra.

Agora, para ter uma previsão mais eficiente a respeito da curva ABC, analisaremos a tabela em si e descobriremos o que significam as suas colunas, de modo que você entenda como usá-las nos futuros projetos em sua empresa.

O que quer dizer cada coluna?

  • Preço Total: é a informação mais importante da tabela. Os itens são dispostos de maneira decrescente, ou seja, do maior valor para o menor valor;
  • Participação (%): apresenta a porcentagem do custo do item no orçamento total da obra. Também aparecem em ordem decrescente;
  • Participação Acumulada (%): é a soma das porcentagens de participação até aquela linha. Os valores aparecem em ordem crescente, até atingirem 100%;
  • Faixa A: fica na parte de cima da tabela e reúne o grupo de materiais e serviços mais caros de todo o orçamento. Os preços totais representam a metade (50%) do custo da obra. Para a contratação destes itens mais pesados, é importante contar com a participação ativa do gerente ou outra pessoa com responsabilidades específicas. Conseguir descontos nestes itens pode implicar em grandes economias;
  • Faixa B: representa 30% do custo total da obra. Mesmo sendo um grupo intermediário, com valor menor no orçamento, descontos são sempre bem-vindos;
  • Faixa C: os valores impactam bem menos no valor total. A contratação desses insumos pode ser feita por uma pessoa que está no dia a dia da obra.

Quais os benefícios do uso da curva ABC?

Até aqui, já deu para perceber que a Curva ABC representa um impacto muito positivo na elaboração do orçamento da obra, que passa por várias etapas, não é mesmo? Uma delas, como vimos, é a execução de um coerente roteiro de orçamentos, que facilitará o planejamento, a execução e a economia dos gastos da obra. Abaixo, listamos outros pontos importantes sobre essa ferramenta para o seu trabalho:

  • Identifica os insumos que exigem controle mais rígido;
  • Reconhece os materiais e serviços mais caros que serão negociados com fornecedores para obter descontos importantes;
  • Facilita a distribuição de responsabilidades entre as pessoas da empresa, simplificando o controle dos processos e a agilidade na execução das tarefas;
  • Garante aos gestores uma visão geral de onde está o impacto financeiro nas aquisições e os desperdícios mais críticos para tomadas de decisão;
  • Centraliza o controle das informações, evitando planilhas paralelas;
  • Reduz os custos com materiais, equipamentos e serviços, barateando os projetos de construção.

Em linhas gerais, a Curva ABC pode ser uma grande aliada para estabelecer um orçamento seguro e realista. Com este tipo de organização, o profissional consegue visualizar os serviços e materiais mais importantes e reduzir os custos, aliando qualidade e eficiência ao projeto.

Quer continuar acompanhando nossos artigos? Que tal interagir com a gente nas redes sociais? Siga a fanpage da Noventa e fique por dentro dos principais assuntos da área da construção civil!

Este post foi escrito por Noventa TI