gestão na construção civil

Passo a passo da gestão na construção civil

Temos certeza que você sabe, melhor do que ninguém, os pilares necessários para segurar uma estrutura de um empreendimento. Mas e os fundamentos tão necessários para a gestão na construção civil? Sem ter as rédeas do projeto na mão não há pilar que segure e, assim, tudo pode vir abaixo. E não estamos falando do edifício em si! Elementos essenciais podem desmoronar a gestão, arruinando a imagem de sua empresa. Para entender se está na hora de investir em mecanismos de gestão, dê uma olhada nas cincos questões abaixo e responda “sim” ou “não”:

  • Todas as suas obras têm imprevistos que geram prejuízos ao caixa?
  • Tem dificuldades de estabelecer diferenciais competitivos?
  • Não tem conseguido prever situações que comprometam o prazo?
  • O processo de decisão é lento e burocrático?
  • É normal estourar os prazos dos projetos?

Se você respondeu “sim” a pelo menos uma dessas questões, está na hora de ligar o sinal amarelo e colocar em prática recomendações que vamos trazer neste artigo. A gestão na construção civil pode ser mais fácil do que você imagina. Mas, requer disciplina e dedicação para não ficar refém dos problemas mencionados acima. 1º passo da gestão na construção civil: planejamento Sem um planejamento eficaz, é impossível dar o primeiro passo em qualquer empreendimento. E isso vai muito além de definir o projeto em si. Há questões fundamentais que precisam estar bem alinhadas entre todos os que participarão daquela construção. Entre os pontos essenciais a serem avaliados, defina:

  • Qual é o objetivo do empreendimento?
  • Quais os pontos críticos desse projeto?
  • Quais os maiores desafios que precisam ser observados?
  • Quais os maiores custos previstos no projeto?
  • Em quais etapas vale mais a pena terceirizar a operação?
  • Quais insumos podem ser adquiridos em lotes?
  • Como será o armazenamento dos materiais de construção?
  • Quais são os fornecedores envolvidos?
  • Quais as licenças e regulações terão de atender?
  • Qual é o prazo final e o intermediário?
  • E o mais importante: qual será o custo?

Você pode chegar nessas respostas usando várias metodologias, como por exemplo o tradicional brainstorm (chuva de ideias). Alinhando esses pontos, você conseguirá perceber quais profissionais e os tipos de especializações necessitará para seguir nas próximas etapas. Esse olhar é importante para obter otimizações de recursos, sem perder a atenção para a qualidade, que é uma premissa prioritária ao trabalho. Com esses dados em mãos, você estará pronto para elaborar um plano de trabalho, por meio do qual terá mais condições de promover um alinhamento geral entre todos os envolvidos no projeto. Isso garante maior sinergia para a sequência. 2º passo da gestão na construção civil: gestão de pessoas Um bom projeto e um planejamento bem estruturado só pode ser bem executado se tiverem… PESSOAS! E você sabe bem os desafios de contar com uma mão de obra qualificada, que consiga trazer qualidade para o empreendimento. Por isso, cada vez mais, as construtoras têm investido em gestão de pessoas para reter uma equipe que seja possível de executar tudo aquilo que está no papel. Um movimento normal é que os profissionais diferenciados sejam absorvidos por empresas de grande porte. Um grande desafio para as construtoras menores, certo? E não é só salário que garante a permanência do funcionário! Veja alguns pontos importantes para implantar em sua empresa:

  • Desenvolva um plano de carreira que mostre a perspectiva de crescimento em todos os níveis;
  • Invista em desenvolvimento dos gestores para terem atenção a dois aspectos importantes: feedback e motivação;
  • Apresente com clareza o que a empresa espera de cada um deles;
  • Dê atenção aos benefícios que possam diferenciar a sua construtora das outras.

É válido lembrar que nem sempre isso representa investir muito dinheiro. Uma pitada de criatividade, combinada com ações sólidas e transparentes, pode gerar resultados surpreendentes. Pense nisso! 3º passo da gestão na construção civil: gestão de obras Planejamento bem encaminhado, equipe motivada… Agora está tudo certo, né? Ainda não: é fundamental o acompanhamento das etapas para garantir que nada se perca. Por isso, o passo sobre gestão de obras deve ser visto com extremo cuidado. É necessário contar com profissionais que tenham maior experiência na área, o que pode ser decisivo para identificar problemas e agir preventivamente, evitando prejuízos e atrasos no cronograma de obras. Para isso, a etapa é avaliada a partir de indicadores de desempenho, que mensuram a produtividade, a qualidade e o tempo. Veja algumas questões essenciais capaz de serem acompanhadas:

  • Qual material está sendo mais gasto?
  • Os padrões de qualidade estão sendo atendidos?
  • A operação está dentro do prazo?
  • Há desperdício de mão de obra ou de materiais?

DICA ESSENCIAL: fazer todos esses passos contando só com sua equipe seria a solução se estivéssemos na época do analógico. Com o surgimento de uma série de sistemas de gestão, não é possível ignorar essa ferramenta como sua grande aliada. Há inúmeras opções delas, desenvolvidas especialmente para atender às necessidades da construção civil. Na prática, funciona assim: em qualquer dispositivo com acesso à internet (celular, tablet ou smartphone), é possível acessar o software que reúne todas as informações desses três pilares, dando agilidade ao acompanhamento e gerando relatórios precisos. A partir desses dados, ficará mais fácil tomar decisões mais assertivas, com base em dados consolidados. Quer saber mais sobre esse assunto? Não deixe de acessar o blog da 90t.i. Recomendações que ajudarão a deixar a sua operação com mais qualidade, otimizada e rentável. Não seria nada mal, não é mesmo? Até o próximo post!

Este post foi escrito por Noventa TI