tabela de produtividade na construção civil

Aliar produtividade, economia e qualidade pode ser um desafio, mas há recursos criados para lhe ajudar. Use a tecnologia a seu favor e invista em softwares especializados.

Gostaria de otimizar e facilitar a gestão da sua obra?

Quais são as suas maiores necessidades/dificuldades na gestão da obra?

O NeoCompor90 é o novo software de orçamento de obras da 90t.i que chegou para atender a sua necessidade de uma maneira muito intuitiva.

Teste o nosso software GRATUITAMENTE por 30 dias para realizar uma gestão eficiente das obras da sua empresa!
Obrigado!
Em breve um de nossos consultores entrará em contato com você.
Houve um problema ao enviar suas informações!

Tabela de produtividade na construção civil: como usar?

Produtividade, com economia (em tempo e custos) e qualidade: aí está um verdadeiro desafio para empresas de qualquer setor produtivo. Ainda que existam diversos sistemas de gestão capazes de oferecer mais agilidade na produção de tarefas e garantir mais assertividade no cruzamento de informações. Por isso, quando falamos na qualidade de sua mão de obra, é importante contar com uma tabela de produtividade na construção civil.

Ainda não sabe como planejá-la ou mesmo como usá-la a seu favor para obter uma produção mais organizada e estruturada? Confira este post, em que falaremos tudo a respeito da tabela de produtividade na construção civil!

A importância de mensurar a produtividade na construção civil

Na Construção Civil, produtividade é a tradução da quantidade de tempo necessária para que um serviço seja realizado. Como exemplo: se um profissional diz levar uma hora para construir 5 m² de parede, isso significa que ele possui 0,2 homem-hora de produtividade por metro quadrado.

Conhecer os valores de cada etapa e de cada serviço ajuda a manter um controle absoluto do seu canteiro de obras. Sem falar que é um instrumento de grande valia para a elaboração de um orçamento mais preciso e imune a recálculos que podem causar mais prejuízos do que lucros ao seu negócio.

Quais fatores podem atrapalhar o andamento na construção?

Acontece que, nesse setor tão dinâmico quanto dependente de um planejamento assertivo, uma série de fatores podem dificultar o cálculo preciso de cada atividade e de cada etapa das obras. Entre os principais, podemos citar:

  • A disponibilidade, entrega dos equipamentos e materiais necessários para o serviço;
  • A complexidade de uma tarefa, que pode tornar o serviço mais trabalhoso e demorado;
  • Baixa ou ausência de capacitação e treinamento da mão de obra;
  • O layout do canteiro de obras, que inviabiliza um serviço mais dinâmico;
  • O número de funcionários utilizado para a realização de um serviço;
  • Condições climáticas, que podem interferir na qualidade do serviço — ou mesmo inviabilizá-lo;
  • O pagamento em dia dos profissionais, o que pode interferir diretamente na produtividade de sua equipe.

Ainda assim, manter um controle dos seus processos é fundamental para garantir o menor número de imprevistos possível. Inclusive, saber quais podem ser esses obstáculos facilita o cálculo final do cronograma e até mesmo de produtividade da sua obra.

É por isso que se faz tão necessária a criação de uma tabela de produtividade na construção civil. Com ela, você sabe o quanto foi necessário para concluir uma obra similar, por exemplo, o que torna o orçamento mais assertivo e, consequentemente, as obras mais otimizadas e com estimativas mais palpáveis.

Como esses fatores atrasam a execução do serviço na obra?

Com base no que vimos no tópico anterior, fica evidente que o atraso na entrega ou a falta de disponibilidade podem ser determinantes para prejudicar a produtividade de sua equipe. Além disso, existem outros aspectos que devem ser levados em conta e podem ajudar a conhecer um pouco mais os processos produtivos de sua obra. Com isso, é possível estimar um valor e prazo de conclusão mais efetivos, como:

  • A necessidade em preencher — ou não — juntas verticais;
  • As dimensões dos cômodos de cada unidade de um apartamento;
  • A espessura das paredes (blocos para espessuras maiores são mais pesados o que, consequentemente, diminui a velocidade do trabalho manual);
  • A rotatividade da mão de obra de sua empresa (caso seja baixa, os funcionários aprendem mais sobre a sua gestão e cumprem melhor o que foi passado).

Por isso, não basta apenas se certificar em conhecer a relação entre o tempo necessário para realizar um serviço. As suas variáveis são essenciais para garantir que você entenda o que pode levar a atrasar ou mesmo a antecipar a entrega de sua obra — utilizando todos esses elementos para surpreender o seu consumidor.

Como usar a tabela de produtividade na construção civil?

Vale pensar que, quanto mais completa for a sua tabela de produtividade, mais eficiente será o cálculo produtivo e, consequentemente, quanto será gasto e qual é o melhor valor para cobrar pela sua obra — otimizando os resultados e lucros do seu negócio. Inclusive, existem empresas que apontam os custos com o consumo de energia e de água, o que permite um controle muito mais preciso — ainda que trabalhoso de se manter atualizado.

Mas em geral, é importante constar em sua tabela de produtividade as horas gastas pelo número de profissionais utilizados, bem como a quantidade de serviço produzida. Assim, ao calcular dia a dia o quanto os seus profissionais produzem e ao cruzar essas informações com outros projetos e até mesmo com a concorrência, você consegue obter uma média produtiva de todos os serviços em sua obra.

Com isso, quanto menor for o índice, melhor para o seu negócio: afinal, você consegue produzir mais e em menos tempo. É importante perceber que os fatores mencionados no início deste artigo ajudam a visualizar imprevistos e situações que podem impactar nessa média. Por isso a relevância em ter calculadas as médias dos serviços, pois aproxima os custos dos serviços com a previsão em orçamento.

Por que a planilha aumenta a eficiência da mão-de-obra?

Como vimos até aqui, a tabela de produtividade na Construção Civil ajuda a colocar mais organização, otimização, assertividade na previsão orçamentária e também na elaboração do cronograma físico da obra. Isso porque a sua gestão obtém um controle mais eficiente de todas as etapas de produção, ajudando a montar um cronograma imune à maioria dos imprevistos. Ou pelo menos, que já tenha essa previsão calculada de atrasos decorrentes de situações que podem surgir.

Além disso, sua empresa passa a prever melhor os dias de serviço de cada tipo de profissional, programar melhor a entrega de materiais e ter toda a sua obra alinhada e em sintonia, facilitando todo o seu planejamento. Mas agora queremos saber de você:

Já teve alguma experiência com a tabela de produtividade na construção civil? Compartilhe o que achou nos comentários deste post!

Related Post

Este post foi escrito por Noventa TI