Ícone do site 90 TI

Controle de manutenção preventiva: como evitar gastos desnecessários na sua gestão

manutenção preventiva

Muitos problemas podem surgir em uma obra, principalmente aqueles relacionados ao maquinário, causando custos inesperados. Projetos de construção civil envolvem grandes investimentos e quando não há uma boa gestão de manutenção preventiva, o dinheiro gasto pode ser ainda maior.

Com ela, é possível minimizar os riscos de acidentes, ter um gerenciamento eficiente e reduzir ou até mesmo eliminar prejuízos.

Nesse artigo veremos a importância da manutenção preventiva e como elaborar um plano para executá-la de forma eficiente, evitando gastos desnecessários na sua gestão.

Esperamos que tenha uma excelente leitura!

Importância do controle de manutenção preventiva

A manutenção preventiva é um conjunto de atividades executadas visando reduzir e evitar problemas ou falhas nos equipamentos, sistemas e maquinários. Ela é importante para o andamento correto dos projetos e o bom funcionamento dos equipamentos, bem como prolongar a sua vida útil.

Entenda alguns dos benefícios da manutenção preventiva:

– Redução dos custos

A manutenção preventiva reduz os custos na empresa, pois previne possíveis problemas antes que os mesmos causem consequências ou danos que podem gerar gastos elevados.

– Redução de riscos

Riscos de falhas e contratempos inesperados podem ser reduzidos, já que durante a manutenção é possível fazer a identificação e correção de potenciais problemas. 

– Prolongamento da vida útil do equipamentos

Com a manutenção preventiva existe a possibilidade de evitar os desgastes nos equipamentos, prolongando sua vida útil e aumentando o tempo de reposição dos mesmos.

– Eficiência

Os equipamentos que passam por manutenção preventiva regularmente apresentam maior eficiência. Isso pode aumentar a produtividade e reduzir o tempo para a execução das tarefas.

– Segurança

Por fim, a manutenção preventiva nos equipamentos faz com que eles sejam mais seguros para manusear, o que diminui a chance de acidentes.

Lembrando que ela deve ser realizada antes que os problemas ocorram. Caso não haja manutenção, depois de surgir o problema, a manutenção será corretiva. Vamos entender a diferença a seguir.

 

Manutenção corretiva, preventiva e preditiva

A Norma NBR 5462 elenca os tipos de manutenção. São elas: corretiva, preditiva e preventiva. Leia mais sobre cada uma delas de forma detalhada abaixo.

Manutenção corretiva

Na construção civil, a manutenção corretiva envolve as atividades realizadas visando corrigir, reparar ou substituir componentes que apresentam problemas ou falhas.

Ela ocorre depois da identificação de uma avaria, falha ou problema e visa restaurar ou consertar o equipamento.

Podemos citar como exemplo de manutenção corretiva:

Para a realização de manutenção corretiva os profissionais devem estar bem treinados e equipados para garantir a segurança da atividade.

Manutenção preventiva

A manutenção preventiva consiste em ações de revisões e inspeções regulares e manutenção nos equipamentos e estruturas, visando garantir a segurança e o prolongamento da vida útil.

Dentre as atividades, destaca-se:

Manutenção preditiva

A manutenção preditiva se distingue da preventiva e corretiva porque não há intervenção nos equipamentos, mas sim o acompanhamento. Ela limita-se a análise e monitoramento desses acompanhamentos.

Esse tipo de ferramenta tem o objetivo de garantir a eficiência e confiabilidade dos equipamentos.

Dentre as ações de manutenção preditiva, destaca-se:

 

Como implementar corretamente um plano de manutenção preventiva

Para elaborar um plano de manutenção preventiva é preciso seguir essas etapas, respectivamente: identificação, averiguação dos custos, definição das tarefas, elaboração de cronograma de manutenção, definição do tamanho da equipe, definição e atribuição dos membros da equipe, alocação de recursos, implementação, monitoramento e análise das métricas de produtividade.

Para entender melhor, veja abaixo mais informações sobre cada uma dessas etapas.

1. Identificação

A primeira etapa é a identificação das estruturas, instalações, sistemas e equipamentos para a inclusão no plano de manutenção preventiva.

2. Averiguação dos custos

Nessa etapa é preciso elencar todos os custos necessários para a execução da manutenção preventiva, como gastos com mão de obra, peças, materiais, equipamentos, entre outros.

3. Definição das tarefas

A terceira etapa do plano de manutenção preventiva é a definição das tarefas relacionadas a cada ativo.

4. Elaborar cronograma de manutenção

No calendário de manutenção preventiva devem ser elencadas a frequência das inspeções e suas respectivas tarefas, considerando as necessidades e especificidades de cada equipamento.

5. Definir tamanho da equipe

Depois da elaboração do cronograma é preciso definir a quantidade de profissionais para executar as atividades.

Esse número deve ser definido de acordo com quanto a manutenção vai demandar. É importante contratar um número adequado de pessoas para não sobrecarregar a gestão.

6. Definir atribuições dos membros da equipe

A sexta etapa do plano de manutenção preventiva é a definição das atribuições de cada membro da equipe.

Considere as qualificações dos profissionais e defina suas responsabilidades e as especificidades de cada tarefa.

7. Alocação de recursos

Nesta fase, os recursos devem ser distribuídos conforme as atividades. A alocação dos recursos deve considerar o cronograma e o orçamento disponível.

8. Implementação

Depois do cronograma, definição da equipe e suas atribuições e alocação dos recursos, o plano deve ser implementado. As tarefas devem ser executadas pela equipe selecionada.

9. Monitoramento

Os responsáveis devem fazer o monitoramento da manutenção preventiva. É preciso acompanhar e avaliar o desempenho da equipe segundo as atividades contidas no plano.

10. Analisar as métricas de produtividade

A última etapa do plano de manutenção preventiva é analisar os indicadores de produtividade ou desempenho.

O acompanhamento desses indicadores é imprescindível para analisar a qualidade dos serviços prestados e sua eficiência.

Para medir os indicadores, observe os seguintes itens:

É importante ressaltar que para analisar as métricas é preciso ter informações confiáveis, por exemplo, a comparação com os dados dos períodos anteriores ou projetos semelhantes.

Com isso será possível fazer a identificação do teor de produtividade, o progresso do projeto, o desempenho da equipe, os custos, a lucratividade, entre outros.

Para fazer a manutenção preventiva e conseguir ter todas as métricas, o gestor pode contar com um software de gestão que atenda as necessidades do projeto.

Atualmente existem diversos softwares para auxiliar na manutenção preventiva no mercado, como o 90 Compor Manutenção de equipamentos, a solução da 90TI.

 

Como o 90 Compor Manutenção de Equipamentos auxilia sua gestão

O controle da manutenção preventiva é primordial em uma obra e por isso deve ser uma atividade realizada regularmente. 

Máquinas e equipamentos devem ser monitorados para garantir o bom desempenho e com isso evitar gastos desnecessários e aumentar a produtividade.

Para executar o plano de manutenção preventiva você precisa da melhor solução. O gestor deve estar atento a detecção de problemas e sua correção, evitando prejuízos altos ou acidentes.

Na 90TI temos um módulo para controlar as manutenções preventivas. Com ele é possível automatizar o processo e definir o melhor momento para realizar as manutenções.

Nossa ferramenta permite controlar os ativos necessários para a execução do plano de manutenção corretiva.

Destacamos os seguintes benefícios:

Além disso, com a nossa solução você pode ter acesso a dados como:

Com o 90 Compor Manutenção de Equipamentos você evita desperdícios, detecta problemas antecipadamente e consegue corrigi-los antes do prejuízo ser maior! Além disso, seus equipamentos terão a vida útil prolongada.

Outro aspecto positivo é impedir acidentes e danos nos equipamentos, reduzindo os custos com reparações e indenizações. Ou seja, o 90 Compor Manutenção de Equipamentos vai trazer melhoria na organização do seu negócio, e, assim, a manutenção preventiva no seu empreendimento será realizada com eficiência.

Nesse artigo descobrimos a importância da manutenção preventiva, seus benefícios e as etapas necessárias para a elaboração do plano.

Agora que você está por dentro do assunto, fale com nossos especialistas. Nós, da 90TI,  somos apaixonados por oferecer as melhores soluções para o seu empreendimento.

O que achou deste conteúdo sobre manutenção preventiva? Para receber mais conteúdos como esse e ficar atualizado sobre o que é destaque no setor de engenharia e construção civil, você pode assinar a nossa newsletter clicando aqui.

Sair da versão mobile