Ícone do site 90 TI

Indicadores de desempenho de obra: será que você fez a escolha certa?

indicadores de desempenho de obra

O setor de construção civil está cada dia mais competitivo, exigindo da gestão uma visão 360º dos processos. Nesse contexto, ter clareza na escolha dos indicadores de desempenho de obra é determinante.

A ausência de medidas para avaliar o andamento da construção, isto é, realizando uma gestão intuitiva e improvisada dos processos, leva as empresas a cometerem erros grotescos, que poderiam ser evitados com ações como um melhor planejamento, o que inclui a elaboração estratégica dos indicadores. 

O planejamento somado a outras ferramentas, como um controle de custos, cronograma e afins, são fatores decisivos para a competitividade de uma construtora e o respectivo destaque no mercado.

Quando a concorrência é crescente, a atenção aos detalhes é um diferencial e, assim como são essenciais para o planejamento em si, os indicadores de desempenho de obra também auxiliam nesse destaque. Saiba mais sobre eles e como podem te ajudar a seguir!

Como os indicadores de desempenho de obra podem te ajudar?

Você consegue ter controle sobre o cronograma das suas obras? Os custos da construção ocorrem como previsto? Estes são apenas dois pontos dentre outros que influenciam no sucesso do seu empreendimento.

Se você respondeu não ou ficou em dúvida diante dessas perguntas, é momento de conhecer melhor os indicadores de desempenho de obra para uma gestão mais eficiente dos processos.

Dentro de um contexto mais amplo, você poderá conhecer esses indicadores como KPIs (Key Performance Indicators). Eles são métricas usadas para acompanhar e avaliar a performance de projetos, favorecendo a organização e a otimização dos processos. No percurso da construção, eles vão te ajudar, por exemplo, a:

Qual a importância dos indicadores de desempenho de obra?

Os principais motivos da importância dos indicadores de desempenho de obra são: conseguir manter a organização do trabalho, identificar se a execução está ocorrendo conforme o planejamento, acompanhar e avaliar a produtividade de processos e colaboradores.

Métricas adequadas para o projeto são indispensáveis para gerir e mensurar os resultados do trabalho. Sem elas, por exemplo, como você sabe se uma obra está dando prejuízo ou trazendo lucros?

Em síntese, os indicadores de desempenho de obra são dados sem os quais não é possível, efetivamente, fazer a gestão de um projeto. Eles são importantes, por fim, para que você consiga exercer a sua função.

Tipos de indicadores de desempenho na construção civil

Embora os indicadores de desempenho de obra sejam muito diversos, eles costumam ser agrupados como: estratégicos, de produtividade e eficiência, de eficácia  e de capacidade. Vamos falar um pouco sobre esses tópicos que reúnem as variadas possibilidades de KPIs.  

Indicadores estratégicos

Eles agrupam as métricas que possibilitam ao gestor mensurar e avaliar o desempenho da empresa em cada área, auxiliando no controle das atividades e do cumprimento do planejamento. 

Indicadores de produtividade e eficiência

Esse grupo envolve medidas capazes de avaliar se a relação entre tempo, recursos utilizados e resultados está satisfatória. Isto é, se a construção está acontecendo de maneira eficiente.

Esses indicadores de desempenho de obra merecem uma atenção especial, pois oferecem ao gestor dados e possibilidades de análise para antecipar problemas ou aproveitar oportunidades de maneira antecipada. 

Indicadores de qualidade 

Métricas de qualidade precisam estar alinhadas com a finalidade da construção. Não faz sentido investir o montante de um prédio de luxo para um edifício de moradias padrão. Tampouco, adotar padrões de uma construção comercial para um condomínio residencial.

Menos ainda seria uma boa ideia economizar em contextos nos quais o cliente tem o poder aquisitivo tão alto quanto o nível de exigência, se isso compromete a qualidade final. Os padrões de qualidade, portanto, são variáveis, mas sempre deverão atender às normativas da ABNT e outras que forem pertinentes à região do empreendimento.

Indicadores de capacidade

Construções exigem várias linhas de investimento: financeiro, mão de obra, materiais, máquinas, locais para armazenagem, dentre outras necessidades. Nesse contexto, ter conhecimento da capacidade do empreendimento para suas atividades é crucial.

Sem esse controle, pode ocorrer, por exemplo, que se assumam mais projetos do que os recursos que a empresa dispõe para executá-los. Isso gera, por exemplo, atrasos e outros problemas que prejudicam a imagem da marca e podem se desdobrar em situações mais graves.

Por outro lado, atuar com muito menos do que a empresa é capaz pode desencadear em uma silenciosa perda de dinheiro e potencial. Não há situação boa nesse contexto sem o pleno conhecimento do negócio e as respectivas métricas que o favorecem.

Onde utilizar os indicadores de desempenho?

Os indicadores de desempenho de obra podem ser usados no acompanhamento dos projetos em todos os setores relacionados à sua realização, assim como para avaliar seus impactos na empresa como um todo.

Sendo assim, eles precisam ser selecionados de acordo com os objetivos maiores (da empresa) e específicos (do projeto), subdivididos e organizados para viabilizar esse acompanhamento. Igualmente, eles deverão ser medidos de maneira contínua para produzir dados confiáveis e relevantes para a realidade do projeto. 

Para auxiliar nesse processo, os softwares de gestão são grandes aliados, pois agrupam, automaticamente, os dados levantados dentro indicadores de desempenho de obra adequados. Uma vez que a empresa tenha os KPIs bem definidos e os dados para quantificá-los, é possível usá-los, por exemplo:

Exemplos de indicadores de desempenho de obra

Até aqui, você certamente percebeu que os indicadores de desempenho de obra atravessam os diferentes setores envolvidos nela de maneira direta ou indireta. Eles auxiliam desde a contratação de bons profissionais até a efetividade de um orçamento.

Portanto, é preciso selecionar KPIs adequados para cada área e objetivos desejados, para apenas posteriormente integrá-los, o que também pode ser facilitado pelo uso de um software. Sem esse discernimento, você acabará acumulando números que não consegue organizar.

Com isso em mente, vamos conhecer alguns exemplos de indicadores interessante para a construção civil:  

Satisfação dos colaboradores

Uma equipe satisfeita produz mais e melhor. Você sabe como os profissionais da construtora estão se sentindo em relação à empresa? Esse conhecimento fará toda a diferença para melhorar os resultados do empreendimento.

Existem várias métricas e métodos para quantificar esse indicador. Pode-se, por exemplo, implantar pesquisas periódicas com respostas anônimas, levantar taxas de rotatividade, absenteísmo, engajamento, dentre outros comportamentos que sinalizam insatisfação.

Com esses dados em mãos, é interessante ter um especialista em RH para analisá-los e propor ações para elevar a satisfação das equipes.

Taxa de acidentes de trabalho 

Além de um dado importante para a imagem de uma empresa de engenharia e afins, a taxa de acidentes de trabalho é um dos indicadores de desempenho de obra que qualquer gestor da área precisa acompanhar. Acidentes geram custos extras, atraso nos prazos, instabilidade na equipe e podem ganhar proporções problemáticas, principalmente se a taxa for alta.

Não meça apenas a quantidade de acidentes, mas também os fatores de proteção para evitá-los, como a quantidade e condições de EPIs, treinamento dos colaboradores, comportamentos de risco, dentre outros. Esse indicador ainda pode ser um motivador na busca de certificações ISO e semelhantes.

Desvio de prazo

Esse indicador mensura se o prazo do projeto foi cumprido ou se houve algum desvio. Sabe-se que uma duração maior do que a prevista tende a ter como uma das consequências ultrapassar o orçamento da obra. A insatisfação do cliente diante do atraso é outro prejuízo, capaz de impactar vários aspectos do empreendimento.  

O cálculo do desvio de prazo é simples. Vamos supor que a obra deveria ser finalizada em 90 dias, mas foi concluída em 120 dias. A fórmula fica assim:

Nesse exemplo, o prazo para entrega da obra foi ultrapassado em 33% em relação ao projeto. Obviamente, faz mais sentido calcular a proporção desse indicador periodicamente, antes de finalizar a obra, para remediar o problema em tempo.

Desvio de custo

Assim como os prazos, o valor orçado é determinante para a gestão da construção. Desvios de custo podem ser ainda mais alarmantes do que os de prazo. Para calcular excedentes do valor orçado, você realizará o seguinte cálculo: suponha que o custo previsto foi de R$ 100.000,00, mas o custo chegou a R$ 108.000,00. 

Em suma, a obra ficou 8% mais cara do que o previsto. Novamente, crie um cronograma para acompanhar esse indicador de modo a evitar o problema.

São muitos fatores prejudiciais ao andamento de uma obra. Desde uma máquina quebrada até uma forte chuva inesperada causam atrasos e complicações. Ainda que o planejamento não resolva tudo, ele evita a maior parte desses entraves.

Para alcançar o domínio da execução de seus projetos de engenharia, um canteiro de obras organizado, um orçamento excelente, dentre outros sinais de sucesso para o empreendimento, a dica é esta: escolha os indicadores de desempenho de obra certos!

Sabemos que levantar, acompanhar e manter os dados atualizados, realizando as respectivas análises, é algo trabalhoso, que acaba em segundo plano diante de tantas outras necessidades do empreendimento.

Contudo, considerando a relevância dos KPIs para a gestão e planejamento das obras, é preciso fazer um esforço. Felizmente, como já mencionamos, hoje em dia temos recursos tecnológicos, como softwares, para agilizar esses processos.

Ficou interessado em saber mais?

 

Sair da versão mobile