Ícone do site 90 TI

A manutenção de equipamentos na sua construtora é planejada?

A manutenção de equipamentos na sua construtora é planejada?

Suponha que você tenha uma grande entrega na sua construtora daqui a uma semana. Tudo está indo bem e de acordo com o plano. Mas então você recebe uma ligação do empreiteiro relatando que uma das máquinas que finalizam a estrutura do prédio não está funcionando. Será que a manutenção de equipamentos foi realizada nesse processo?

Para evitar perda de tempo com parada de máquinas e equipamentos, que no fim só trazem prejuízo financeiro, é fundamental focar no planejamento da manutenção que deve ocorrer com todos os itens usados na obra.

Mas afinal, qual a vantagem de ter essa atividade de manutenção planejada, incluindo a antecipação desse processo? É isso que vamos entender a partir de agora!

Neste artigo, vamos abordar a importância de manter uma rotina de manutenção de equipamentos planejada e periódica, explicando os tipos de manutenção, a relevância da manutenção preventiva e dos processos que ela envolve.

A importância de planejar a manutenção de equipamentos na construção civil

O principal objetivo da manutenção de equipamentos é evitar a quebra de máquinas e equipamentos e melhorar o desempenho nos seus projetos de construção civil. Isso inclui a manutenção de equipamentos realizando diversas atividades como substituição de peças, reparos e manutenção.

Essa é a única forma de garantir que a máquina esteja operacional para que a atividade de produção não seja interrompida devido a qualquer problema na máquina. Percebe a importância que isso tem para qualquer construtora?

Hoje em dia, sabemos que tempo é dinheiro! Se suas máquinas e equipamentos pararem por algum tempo ou não funcionarem, isso significa que você está perdendo dinheiro.

Por isso, a manutenção dos equipamentos é muito importante para a sua empresa. Aqui estão mais alguns casos que podem ocorrer se a atividade de manutenção do equipamento não for seguida:

Tipos de manutenção de equipamentos e suas funções

Na prática, falar de manutenção passa por diferentes modelos que são adotados hoje no mercado. Se antes o mantra era “consertar quando quebrar”, hoje já existem formas de se antecipar e evitar apenas essa prática de manutenção proativa, que podem gerar altos custos.

Veja aqui os tipos que ocorrem após um determinado período de tempo e os demais modelos!

Manutenção preditiva

Para começar, temos o modelo mais moderno que vem sendo adotado principalmente na construção civil. Estamos falando do modelo preditivo, esta atividade de manutenção que é feita com antecedência, o que significa resolver os problemas antes que venham a acontecer. Neste caso, são analisados dados e parâmetros para fazer as previsões.

Esta atividade funciona mais como uma precaução para se antecipar aos problemas. O principal objetivo da manutenção preditiva é determinar a condição dos equipamentos e máquinas para saber quando a atividade de manutenção pode ser realizada.

Esta é uma das formas promissoras de redução de custos. Ela ajuda na estimativa do estágio de degradação de um ativo, equipamento e máquina.

Manutenção preventiva

A manutenção preventiva é uma rotina para inspecionar periodicamente cada equipamento com o objetivo de perceber pequenos problemas e corrigi-los antes que os maiores se desenvolvam.

Idealmente, agindo com a manutenção preventiva programada em cada equipamento, mesmo que não demonstre nenhum problema aparente, podemos dizer que não haverá perda de produtividade por quebras inesperadas. O principal objetivo da manutenção preventiva é fazer a próxima atividade de manutenção sem quebras e falhas.

Esse trabalho inclui atividades como manutenção parcial ou completa em períodos especificados, envolvendo também a trocas de óleo, de peças, lubrificação, entre outras.

Manutenção produtiva total

A manutenção produtiva total, também conhecida como Total Productive Maintenance (TPM), trata-se de um processo de utilização de máquinas e equipamentos para manter e melhorar a integridade da produção e a qualidade dos sistemas.

Isso é feito envolvendo os funcionários na manutenção de seus próprios equipamentos, enfatizando técnicas de manutenção proativa e preventiva. A manutenção produtiva total busca uma produção perfeita em 4 pilares:

Como o objetivo da manutenção produtiva total é melhorar a produtividade reduzindo o tempo de inatividade, a implementação de um programa TPM pode impactar muito a eficácia geral do equipamento ao longo do tempo. Para isso, a manutenção preventiva deve estar sempre em primeiro plano na mente de todos.

Manutenção corretiva

Esta é uma atividade reativa, já que só é executada quando ocorre qualquer defeito ou falha em uma máquina ou equipamento. A manutenção corretiva restaura o equipamento dependendo da falha

Essa manutenção inclui várias etapas após a falha do equipamento, como o diagnóstico inicial para descobrir a causa da falha, pedidos de peças de reposição e a instalação de novas peças, assim como o teste de funcionalidade após a manutenção.

Esse tipo também pode ser dividido em duas partes: manutenção corretiva imediata e manutenção corretiva programada.

Se você quer uma solução para ajudar a sua empresa nesse tipo de prática, o 90Compor Manutenção de Equipamentos possui um módulo específico para manutenções corretivas. Nele, é possível desenvolver um programa de manutenção dentro do nosso sistema de gestão online para que nenhuma equipe e nem você esqueçam dos prazos.

O que deve constar em um planejamento de manutenção de equipamentos?

Agora é a hora de desenhar seu plano de manutenção! Ele é fundamental para que todos entendam o passo a passo que precisam seguir dentro do fluxo de manutenção de equipamentos.

Nada deve ser negligenciado para que um planejamento nessa linha de frente funcione de forma eficaz. O plano em si é formado por um documento muito detalhado, muitas vezes apresentado em formato de tabela ou planilha, que descreve cada equipamento até os mínimos detalhes.

Confira quais são os itens que precisam constar dentro desse planejamento!

Inventário

O planejamento deve manter um registro de inventário de todos os equipamentos usados em cada projeto. Ele deve ser atualizado com informações sobre novos equipamentos e incluir documentações que comprovam quando um equipamento antigo é retirado, seja por venda ou avaria.

Para cada equipamento, o registro de inventário deve ter uma série de informações anexadas, tais como:

Checklist

Dentro do planejamento, você já pode prever qual o checklist de atividades necessárias que precisam ser realizadas de acordo com cada tipo de manutenção específica.

No caso da preventiva, já identifique não só o processo para levar o equipamento até o local que será feito o trabalho de manutenção, mas também anote todo o fluxo de comunicação necessário para que isso aconteça sem gerar imprevistos para ninguém.

Já pensando na manutenção corretiva, caso ela ocorra, prepare um checklist de como proceder para amenizar ao máximo o tempo de perda sem o equipamento.

KPIs de desempenho e produtividade

É importante definir metas desde o início. Quando se trata de planejamento de manutenções, as metas se concentram na redução dos custos de manutenção reativa ou custos de manutenção corretiva em uma porcentagem escolhida. Também é importante incluir a diminuição do tempo de inatividade em X por cento.

Esses indicadores de desempenho são considerados fundamentais para acompanhar de perto se há ganho de desempenho e de produtividade com o uso dos equipamentos.

Previsão de custos

Uma vez que as informações dos equipamentos tenham sido estabelecidas e registradas, você precisa avaliar o tipo de manutenção que cada um precisa, com que frequência passa por esse processo e quem realiza. Também vale a pena considerar se você precisa construir um estoque de peças de reposição, que pode ser um plano econômico.

Ter tudo isso definido dará na prática o seu tão sonhado plano de custos. Essas etapas anteriores ajudam a prever tudo com antecedência e, consequentemente, calcular detalhadamente quanto deve ser investido nesse fluxo de manutenção.

O nosso 90 Compor Manutenção de Equipamentos possui outro módulo específico para o controle de custos. É possível, por exemplo, calcular todo o investimento necessário em todas as manutenções e saber o valor total de cada equipamento.

Cronograma de manutenção

Além dos custos, todo planejamento já deve conter um cronograma de manutenção considerando todos os equipamentos ativos no momento. 

O ideal é desenhar um calendário anual e marcar as datas previstas para acontecer cada manutenção, como se fossem os destaque de feriados que são registrados nos calendários tradicionais.

Monitoramento

De nada adianta criar um plano sem prever, com antecedência, como será feito o monitoramento desse fluxo de manutenção dos equipamentos.

Aqui é preciso deixar o planejamento nas mãos de uma pessoa ou equipe que será responsável de monitorar o cronograma, para garantir que ele será atendido, assim como olhar de perto os KPIs que foram definidos como prioridade.

Capacitações

Por fim, dentro do plano, é preciso incluir a busca por capacitações na área. Afinal, toda construtora deve ser capaz de traçar esse fluxo e empoderar os profissionais contratados para que possam indicar, junto das ferramentas de acompanhamento, a necessidade de efetuar as manutenções.

Sabia que é possível automatizar os processos da manutenção de equipamentos?

É comum que as construtoras usem papel e caneta para realizar tudo que vimos até aqui. Acontece que, à medida que as empresas crescem e os ativos ficam mais avançados, isso pode não ser suficiente. Complementar a experiência com softwares, como o 90 Compor Manutenção de Equipamentos, torna a manutenção preventiva um processo automático, que beneficia e muito qualquer organização.

Essa é uma maneira comprovada de aumentar o tempo de atividade do equipamento e reduzir os custos de manutenção ao mínimo: criar mecanismos automáticos para identificar o momento certo de realizar as manutenções.

Em meio a um processo de transformação digital, há essa oportunidade de fazer uma transição para uma abordagem mais automatizada e sistemática para manter o tempo de atividade alto e os custos baixos. Automatizar como o trabalho preventivo deve ser uma das suas principais prioridades com o software.

A importância de usar um software especializado

De imediato, você precisa saber que um sistema especializado na automação dos processos de manutenção de equipamentos ajuda os empreiteiros a fazer o trabalho a tempo para reduzir custos, avarias e tempo de inatividade.

Se os equipamentos são parte representativa do custo total de uma obra, o controle automatizado da manutenção preventiva é fundamental para um resultado eficiente e sem gastos inesperados.

Ter um sistema que permite isso se torna essencial, contando principalmente com uma solução que traz não só a gestão das manutenções, mas também o Controle de Ativos.

Integração entre manutenção de equipamentos e gestão de ativos

A integração entre as ações de manutenção e gestão de equipamentos, que são os ativos de qualquer construtora, é fundamental para conseguir ter sucesso no trabalho de automatização.

Com o software fornecendo visibilidade dos próximos requisitos de manutenção preventiva de toda a frota, os gerentes podem planejar o trabalho com mais eficiência. Quando um ativo está na oficina para um reparo, eles são solicitados a fazer um trabalho preventivo futuro.

→ Para entender mais sobre o assunto, assista o Webinar sobre Gestão e Manutenção de Ativos:

5 benefícios de automatizar a manutenção de equipamentos de construção

Claramente, há vários benefícios em usar softwares de automação de fluxo de manutenção de equipamentos. Veja agora os 5 principais!

1. Maior previsibilidade no cumprimento do projeto

Com o software de coleta de dados dos equipamentos, você não precisa esperar que os técnicos entreguem seus prazos com base em achismos. Agora é possível ter total previsibilidade com base em informações reais.

Se antes era preciso transcrever todos os dados e digitar tudo para relatórios extensos, agora as ferramentas permitem um trabalho em tempo real para atender o cumprimento de todos os projetos.

2. Conservação do patrimônio

Com uma abordagem de manutenção mais automatizada e preventiva, os empreiteiros prolongam a vida útil de seus equipamentos e tornam a operação mais segura.

Essa conservação, a longo prazo, gera uma enorme economia e facilita a gestão de todo o patrimônio da empresa.

3. Redução de custos e desperdícios

Como vimos, ter essa atenção redobrada com a manutenção elimina não só custos quando elas precisam ser corretivas, mas também evitam desperdícios.

O fluxo automatizado funciona assim: toda a operação consegue prever, com antecedência, quando será necessário interromper o uso de uma máquina para que ela passe por manutenção. Por saber exatamente quando isso deve ser feito, o agendamento pode ser realizado bem antes, evitando atrasos ou agendas lotadas de manutenções.

Tudo isso permite que o tempo de interrupção seja calculado para priorizar outras atividades até ter a reposição do equipamento. Não há nenhum desperdício de tempo dessa forma, atendendo 100% dos prazos.

4. Sustentabilidade e responsabilidade social

A construção sustentável envolve o uso de materiais renováveis ​​e recicláveis ​​em projetos para reduzir o consumo de energia e resíduos tóxicos. O principal objetivo desta iniciativa é diminuir o impacto da indústria no meio ambiente.

No caso da automação no processo de manutenção, há grandes chances de eliminar o excesso de consumo de energia por parte dos equipamentos.

5. Prevenção de acidentes no trabalho

Todo mundo sabe que os riscos de ocorrerem acidentes com equipamentos que não passam por manutenção são bem maiores. Por conta disso, no momento que a manutenção passa a ser automatizada, podemos dizer que estamos evitando a incidência de acidentes.

Essa prevenção de acidentes está completamente conectada com a prevenção de quebras e avarias nos equipamentos. 

Chegando até aqui, viu que contar com a solução certa permitirá um controle efetivo de manutenções, evitando assim a parada inesperada do equipamento e aumentando sua disponibilidade?

Então não perca mais tempo: saiba como a nossa solução 90 Compor Manutenção de Equipamentos  pode oferecer o melhor controle de prevenção para você e sua empresa. Entre em contato aqui e fale com um de nossos especialistas!

Com este módulo da 90TI, o 90 Compor, que é baseado em boas práticas de mercado, você terá uma solução que permitirá ao gestor um controle efetivo de manutenções preventivas, evitando assim a parada inesperada do equipamento e aumentando sua disponibilidade, além do controle de eficiência, controle de pneus e vários relatórios para uma boa gestão.

Sair da versão mobile