Avaliação dos fornecedores de construção civil em 5 passos simples

avaliação de fornecedores

Confira algumas dicas para acertar na avaliação dos fornecedores

Se você trabalha com construção civil, sabe que a avaliação dos fornecedores da obra é um ponto crucial para o sucesso dela. Para que o seu projeto seja concluído com êxito, os produtos e serviços devem ser de qualidade e os fornecedores alinhados à estratégia e expectativa do seu cliente.

Quando não existe essa troca entre o fornecedor e o cliente, o que acontece é o prejuízo nos quesitos de qualidade, custo e entrega, além do possível atraso da obra.

Para que isso não aconteça com você, preparamos 5 dicas simples e objetivas para te ajudar na tarefa de avaliar os seus fornecedores.

Essa avaliação não trata simplesmente de analisar o fornecedor e sim de garantir que aqueles materiais que são essenciais para a obra não sofram qualquer tipo de consistência. Para Fernando Guilherme, diretor de novos negócios da 90TI, uma boa avaliação é feita seguindo alguns passos e o ERP da 90 auxilia nesse processo.

“Vamos usar um exemplo: Aço é normalmente crítico nas obras. Se o aço for de má qualidade, ou se não for entregue no prazo, isso significa atraso estrutural na obra. Então não posso correr o risco de ter um fornecedor de aço que não cumpra com qualidade e que não faça a entrega no prazo previsto”, explica Fernando. Ou seja, para materiais críticos em obras é preciso fazer a avaliação dos fornecedores.

Para evitar essa situação, existem alguns aspectos interessantes a serem analisados na hora de contratar um fornecedor de obra. Confira:

5 passos para fazer a avaliação dos fornecedores

1) Qualificação

Para que seu projeto seja executado com qualidade, é necessário optar por fornecedores qualificados. Não dá pra entregar resultados assertivos se os fornecedores não forem qualificados.

Para verificar se os fornecedores são qualificados, uma alternativa é a criação de requisitos de qualidade. Alguns requisitos podem constar:

  • O fornecedor tem a certificação ISO 9001 e segue as recomendações?
  • Ele oferece assistência técnica onde está sua obra?
  • A empresa possui CNPJ ativo por 10 anos ou mais?
  • Fornece garantias por defeitos da fábrica e assume responsabilidade pela entrega dos materiais no prazo estipulado?
  • Assume responsabilidade pelo transporte seguro dos materiais?

2) Desempenho Operacional

Para avaliar o desempenho operacional, é preciso utilizar os indicadores a seguir: flexibilidade, pontualidade na entrega, custo de garantia, qualidade, tempo de resposta, etc. É importante definir os indicadores de acordo com o que você espera como comprador.

3) Estabilidade Financeira

Esse item é muito importante na avaliação de fornecedores. Se o fornecedor tem problemas de fluxo de caixa, isso pode resultar em dificuldades para adquirir os materiais, fazer transporte, entregar no prazo e manter a qualidade do produto. Uma dica é pesquisar o CNPJ do fornecedor e saber há quanto tempo ele está em atividade, se tem restrições ou processos.

4) Processos de Gestão

Os processos e as práticas de gestão adotados pelo fornecedor são cruciais para que o relacionamento com a sua empresa seja de longo prazo. É importante que seu fornecedor tenha uma gestão eficiente, capaz de fornecer produtos de alto valor dentro do prazo e de acordo com o que foi solicitado pelo cliente.

5) Cotação

Inserir a cotação como um requisito de avaliação de fornecedores é uma maneira de garantir que a sua empresa conseguirá sempre o melhor custo-benefício.  A compra de qualquer produto deve ser feita por meio de um pedido de compra, conhecido como ordem de compra. O setor de compras tem a responsabilidade de diminuir custos, mas sempre pautado na qualidade dos produtos e serviços.

Ao utilizar a rotina de avaliação de fornecedores do ERP da 90TI, você garante a qualidade de todos os materiais essenciais da obra. Com o ERP é possível verificar se a entrega acontece no prazo e, caso o fornecedor se atrapalhe, você atribui pontos negativos que ficam registrados no sistema.

Na parte de avaliação do material recebido, você pode avaliar se tudo está dentro do especificado e, caso não esteja, consegue penalizar o fornecedor. Outra vantagem do ERP da 90 é a de conseguir avaliar se o fornecedor emite os boletos na data certa do pagamento. Se peca na entrega e vencimento dos boletos, significa que pode prejudicar o fluxo da obra.

Neste conteúdo você percebeu que a avaliação de fornecedores é fundamental para otimizar a área de compras. Afinal, a preocupação com a qualidade, preço e prazo garante o bom andamento da obra. Entre em contato conosco e confira tudo o que o ERP da 90 pode fazer por você!

O que é a gestão de suprimentos?

No setor de Construção Civil, a tomada de decisão pode significar lucro, otimização, prejuízos ou atrasos no cronograma. Dessa maneira, é importante conservar todo tipo de conhecimento e técnicas que permitem uma organização controlada do ambiente produtivo, de todos os processos e etapas relativas ao projeto. Neste caso, faz-se necessária a gestão de suprimentos.

Qual seria o seu conceito e aplicação para gerenciar todas as responsabilidades referentes à logística de suas obras, além do alinhamento com todos os integrantes da cadeia de produção? Confira o nosso artigo do dia para entender o que é gestão de suprimentos!

O que é a gestão de suprimentos?

Interessou-se pela gestão de suprimentos para conferir mais controle sobre as suas obras? Então, vamos entender mais a respeito desse processo, cujo principal objetivo é o pensamento estratégico em trabalhar de forma integrada os diferentes fluxos de sua empresa e projetos. Isso significa alinhar as etapas de materiais, serviços e finanças, definindo-as de maneira lógica para otimizar o tempo produtivo, reduzir custos e minimizar imprevistos que prejudicam o cronograma e impactam de maneira negativa na imagem do seu negócio.

Pra que serve?

Ao trabalhar com a gestão de suprimentos, a ideia é levar em consideração as exigências do projeto para manter o nível de excelência e, ainda assim, reduzir os custos — algo que se dá pelo planejamento estratégico. Portanto, o desafio está em lidar com todas as etapas da cadeia produtiva, mantendo o controle sobre eventuais imprevistos, como uma equipe terceirizada para determinadas etapas do processo.

Como fazer uma boa gestão de suprimentos?

Em casos assim, a sua gestão deve trabalhar com todos os cenários para antecipar eventuais imprevistos, garantindo uma produção segura, controlada e qualitativa. Além disso, toda parceria desenvolvida deve ser pautada em transparência e confiança.

Por isso, trate de conhecer todos os seus fornecedores e alinhe as suas necessidades e objetivos com base no tipo de serviço oferecido por eles. Com isso, você minimiza os riscos e trabalha com um sistema de trabalho pautado em uma logística planejada e organizada, cuja gestão de suprimentos funciona de maneira harmoniosa em cada etapa da obra.

Qual é a utilidade de uma gestão de suprimentos eficaz?

Com base no que vimos até aqui, a gestão eficaz na cadeia de suprimentos permite um acompanhamento preciso em todas as etapas do processo produtivo. Isso ajuda, como já mencionamos, a reduzir custos, a agilizar os processos a torná-los mais integrados, efetivos e organizados.

Claro que, por se tratar de uma obra — o que envolve diferentes especialidades, serviços e profissionais —, exige-se muito para manter um controle gradual no processo. Por isso, é importante segmentar o trabalho de acordo com cada etapa produtiva.

Modelos de cadeia de suprimentos

Os seguintes modelos de gestão de suprimentos devem ser trabalhados, visando colher os benefícios que apontamos até aqui:

  • Planejar a previsão equilibrada entre a oferta e a demanda;
  • A busca por fornecedores de matérias-primas, ajudando a reduzir custos com intermediários;
  • A fabricação de produtos que podem agilizar processos e minimizar gastos;
  • Armazenagem (adequada) do produto, reduzindo desperdícios;
  • A entrega do produto alinhada com as etapas produtivas;
  • O feedback focado nas necessidades do consumidor.

Agora, falta apontarmos algumas dicas, de maneira que você consiga otimizar paulatinamente a gestão de suprimentos em sua empresa — o que veremos logo a seguir!

Ideias para melhorar o processo de gestão na sua empresa

Entre as principais ideias, selecionamos as seguintes para você adotar:

Análise de relevância

Para evitar a reposição de estoque que vai apenas aumentar os gastos, identifique a relevância de cada material nas regiões trabalhadas. Assim, você trabalha com quantidades mais exatas, no custo exato e de maneira mais planejada e econômica.

Logística otimizada

Já mencionada neste artigo, mas que vale o reforço: ao observar um padrão e replicá-lo em seu canteiro de obras, é possível gerar mais produtividade e reduzir custos irrelevantes e desnecessários.

Documentação e padronização de procedimentos

Além da logística, uma padronização em processos e procedimentos permite que as etapas produtivas sejam seguidas sem grandes imprevistos e problemas, uma vez que esse foi o método reconhecidamente ideal para as suas obras. Dessa maneira, ganha-se em tempo de produção, em redução de custos, em obras uniformes e seguras.

Relação transparente e de confiança com os fornecedores

Como já mencionamos, uma relação sólida com seus fornecedores faz com que eles se adaptem também às suas necessidades e demanda. Consequentemente, pode-se evitar desperdícios dos materiais e tornar o cronograma mais alinhado, garantindo uma gestão de suprimentos imune a riscos.

Previsão da demanda

Uma boa gestão de suprimentos conta com uma previsão da demanda — algo feito a partir da análise de consumo da empresa em obras anteriores. Assim, o cronograma e orçamento ficam mais precisos ao longo do tempo, garantindo uma padronização na maneira de conduzir seus novos projetos.

Otimize a rotina com um software de gestão

Hoje em dia, não dá para manter as áreas integradas e alinhadas sem o auxílio de grandes adventos tecnológicos. Na Construção Civil, não faltam possibilidades para obter uma boa gestão de suprimentos.

Principalmente com o uso de sistemas de gestão. Algo que pode trazer mais agilidade, confiabilidade nos dados e qualidade no planejamento e condução de suas obras.

Com isso tudo, você já consegue ter um direcionamento mais eficiente para criar uma gestão de suprimentos econômica, produtiva e organizada. Sem falar que o processo, como um todo, ajuda a gerar mais uniformidade aos processos e às suas obras. Qualidades que podem gerar impactos positivos na maneira com a qual o consumidor perceberá a sua marca daqui por diante.

O que achou da gestão de suprimentos? Identificou algum desafio que pode dificultar a implantação das dicas que apresentamos neste artigo? Compartilhe com a gente no campo de comentários e vamos ampliar essa discussão!